fale conosco

16 99162.6100

Radiologia Intervencionista

O que é a Radiologia Intervencionista?

A Radiologia Intervencionista é a especialidade médica que realiza procedimentos minimamente invasivos, guiados pelos diferentes métodos de imagem disponíveis (raios X, ultrassonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética) para diagnosticar e tratar determinadas doenças situadas em praticamente qualquer órgão do corpo. A especialidade é relativamente recente, com relatos dos primeiros procedimentos  datados da década de 60, e pouco conhecida no Brasil, até mesmo entre as demais especialidades médicas. Os radiologistas intervencionistas atuam, frequentemente, em conjunto com outras especialidades médicas de modo multidisciplinar, como mais uma opção de tratamento de algumas doenças.


Quais são os tipos de exames diagnósticos realizados?

Exames diagnósticos invasivos com auxílio de diversos métodos de imagem são realizados pelo radiologista intervencionista e incluem arteriografias (cateterismos arteriais), flebografias (cateterismos venosos), coletas venosas seletivas (veias adrenais, gonadais, etc.), e punções e biópsias de órgãos e estruturas guiadas por ultrassonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética (biópsia hepática, renal, óssea, de massas e tumores, entre outros). Para ver a lista completa dos exames diagnósticos realizados, clique aqui.


Quais são as doenças tratadas pelo radiologista intervencionista?

O radiologista intervencionista atua no tratamento de algumas doenças, acometendo praticamente todos os órgãos e sistemas do corpo humano. 
- Oncologia:  Alguns tumores podem ser abordados por via endovascular ou percutânea, por meio de procedimentos denominados embolizações, quimioembolizações, radioembolizações e ablações percutâneas (radioablação, crioablação, micro-ondas, etc.). Os tumores podem estar localizados no fígado, rins, ossos, pulmões, adrenais, útero, estruturas da cabeça e pescoço, etc.

- Sistema circulatório: Algumas doenças do sistema circulatório podem ser tratadas por angioplastia ou implante de endopróteses, como aneurismas, dilatações, estenoses e oclusões (aorta, ilíacas, renais, mesentéricas, tronco celíaco, femorais etc.) ou por embolização como as varizes periuterinas, na síndrome de congestão pélvica feminina, e a varicocele no homem.

- Viscerais percutâneos: obstruções de outros órgãos, além do sistema circulatório, também podem ser abordadas pela especialidade. São exemplos a nefrostomia percutânea e a passagem percutânea de cateter ureteral nas obstruções de vias urinárias (neoplásica ou por cálculos); a drenagem de vias biliares e a colangioplastia com stent nas obstruções biliares (neoplásicas e iatrogênicas); a gastrostomia percutânea em pacientes com doenças neurológicas e com dificuldade de alimentação.

- Saúde da mulher: Pacientes portadoras de miomatose uterina, varizes periuterinas e acretismo placentário podem se beneficiar dos procedimentos realizados pelo radiologista intervencionista como as embolizações.

- Doenças hepatobiliares: a hipertensão portal em pacientes portadores de cirrose pode ser minorada em algumas situações por meio da confecção de TIPS (shunt portossistêmicointrahepático). São pacientes com risco de sangramento secundário a varizes esofágicas e algumas outras situações do hepatopata crônico, que podem se beneficiar do procedimento.

- Doenças renais: a estenose das artérias renais, as fístulas arteriovenosas confeccionadas para diálise com mau funcionamento, obstruções urinárias de diferentes etiologias e pacientes hipertensos com necessidade de denervação simpática das artérias renais são possíveis candidatos a procedimentos minimamente invasivos realizados pelo radiologista intervencionista.


Quais são os procedimentos terapêuticos realizados pelo radiologista intervencionista?

Uma gama de procedimentos minimamente invasivos guiados por imagem são realizados pelo radiologista intervencionista, em diversos órgãos e sistemas do corpo humano. Incluem as embolizações, quimioembolizações, ablações, drenagens e angioplastias.


Quais são as principais características dos procedimentos realizados pelo radiologista intervencionista?

Não são todos os pacientes que podem ser submetidos aos procedimentos minimamente invasivos realizados pelo radiologista intervencionista, porém aqueles pacientes que são candidatos a algum dos procedimentos podem se beneficiar do seguinte modo:
- Procedimentos ambulatoriais ou com internação curta;
- baixo risco de complicações;
- recuperação rápida;
- possibilidade de uso de anestesia local em diversos procedimentos;
- baixo risco de infecção;
- retorno rápido às atividades de vida cotidiana.


Quais são os profissionais capacitados a realizações dos procedimentos?

A capacitação é fundamental. O médico deve ter obtido Título de Especialista em Radiologia Intervencionista e Angiorradiologia emitido pela Sociedade Brasileira de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular (SOBRICE), ligada ao Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR), e pela Associação Médica Brasileira (AMB), após prova de conhecimentos específicos teóricos e práticos.

Video